Os desafios do dia a dia e como obter vitória com a ajuda de Deus

12/11/2009 00:00
As dificuldades da sociedade contemporânea são tantas, que se tornaram objeto de estudo de diversas ciências humanas há, pelo menos, três séculos e, até hoje, continuam rendendo muitas teses, dissertações e livros carregados de dúvidas, na tentativa de encontrar soluções para os dramas da vida humana.
 
E, apesar do avanço do conhecimento teórico e tecnológico, milhões de pessoas continuam sofrendo com terríveis doenças, desemprego, pobreza, violência, injustiça e outras mazelas que, ao invés de diminuir suas incidências, parecem crescer a largos passos. Para o cristão, o consolo reside naquele que é o Criador de todas as coisas. No entanto, nem sempre a confiança em Deus está 100% de acordo com a Palavra dele e, assustados pelas circunstâncias da vida, muitos entram em desespero, e acreditam que não há mais solução para os seus problemas.
 
 
ESQUECER AS CIRCUNSTÂNCIAS
 
 
É necessário olhar para as promessas bíblicas como algo a ser aplicado e, realmente, vivenciado para que, de fato, o indivíduo descanse em Cristo. “É importante saber que a maneira de olharmos o que acontece ao nosso redor é determinante na qualidade de vida que vivenciamos. A Bíblia recomenda a “andarmos por fé e não pelo que vemos”, pois as circunstâncias muitas vezes são desfavoráveis, impedindo qualquer tentativa de avanço (...). Precisamos aprender a ver as possibilidades desenhadas por Deus no chão desse mundo. É claro que existem muitos pontos negros no horizonte. Mas nem por isso devemos fixar o olhar neles (...). Dentro desta análise, vamos descobrir que, embora encontremos dificuldades – e ninguém pode negar que a vida é difícil – temos um Deus que está sempre do nosso lado, abrindo a nossa visão, transformando as impossibilidades em possibilidades, e as derrotas em vitórias”. Deus é o Deus do impossível.
 
Minhas análises são baseadas em experiências retiradas das estradas poeirentas desse mundo. O fruto dessa reflexão se transformou na obra “Como Vencer As Difíceis Tarefas da Vida”, lançado pela MK Editora. Nele falo sobre a difícil tarefa de saber andar no silêncio de Deus; de saber crescer; dialogar; estimular e ser um pescador; de aceitar; consolar; não desanimar; ser um pacificador; perseverar; ser um sacerdote e, além disso, de ser bom como pessoa.
 
 
DEIXAR DE OLHAR PARA O MUNDO
 
 
Assim, este mundo jamais pode servir de referência, já que o mal está instalado nele. “Atualmente, a palavra de ordem é ‘crise’. Estamos ouvindo, lendo, respirando este ar poluído de incertezas, de pessimismo, de desmotivação. Estas crises tão prolongadas não estão afetando simplesmente o nosso dinheiro, a nossa economia, mas estão principalmente atacando o nosso espírito, toldando a nossa visão”.
 
Com esta certeza, só resta a fé nas promessas de Deus, como um Pai fiel, em quem o cristão deve depositar a sua confiança e jamais duvidar de suas promessas. Cito como mau exemplo o desânimo do povo de Israel no deserto. “A certa altura da jornada, Moisés precisou enviar homens para espiar a terra prometida pelo Senhor. Os encarregados da empreitada voltaram depois de examinar o território e relataram a Moisés o que haviam visto. A primeira notícia foi uma confirmação da promessa de Deus. A terra, disseram eles, era realmente boa; era uma terra que manava leite e mel. No entanto, os olhos daqueles homens não se fixaram apenas nas suas maravilhas, no seu fruto, mas se detiveram na observação das dificuldades que cercavam”.
 
Em Números 13:28, 32,33 está descrita a reação pessimista de alguns homens de Israel. “O povo que lá vive é poderoso, e as cidades são fortificadas e muito grandes (...) Todos que vimos são de grande estatura. Vimos também os gigantes, os descendentes de Enaque, diante de quem parecíamos gafanhotos, a nós e a eles”.
 
Com esta resposta dos espias, muitos deixaram de acreditar nas promessas de Deus. “A realidade, para a maioria dos espias enviados por Moisés, foi de impossibilidades. Eles haviam esquecido as palavras de Deus, segundo as quais era necessário tomar aquela terra; expulsar os que nela habitavam. Mas o medo, a falta de confiança em Deus derrotou o coração daqueles dez homens. Não podemos nos enganar. O mundo em que vivemos não é amigo de Deus. A Bíblia diz que o mundo (sistema mundano) nos odeia. Mas nem por isso vamos desistir de lutar. Temos dentro de nós um que é bem maior do que todas as crises que nos estão ameaçando”.
 
 
ACREDITAR NAS PROMESSAS
 
 
A firmeza de apenas dois dos espias conseguiu reverter a situação - eles acreditaram na possibilidade de entrar e viver naquela terra. E ao observarem o choro, o desânimo do povo, disseram: “A terra pela qual passamos a espiar é terra muito boa. Tão-somente não sejais rebeldes contra o Senhor, e não temais o povo dessa terra, porquanto são eles nosso pão; retirou-se deles o seu amparo, e o Senhor é conosco; não os temais” (Números 14:7,9).
 
Concluo exortando todos os cristãos seguirem este exemplo. É isto o que devemos fazer: olhar para as promessas de Deus, e não para os desafios, as crises, gigantes que nos ameaçam e atemorizam. Se o Senhor nos mandou caminhar, devemos fazê-lo tranquilo, crendo que as nossas impossibilidades serão sempre aproveitadas por Deus, para que fiquem provados em nossas vidas o seu poder e sua bondade. Sempre é bom dar passos concretos, e não apenas aceitar os ensinos como uma boa informação a mais. Procurem aproximar-se da Palavra de Deus, lendo, estudando, meditando em tudo o que o Senhor disse. Isto os ajudará a vencer as lutas de hoje.
 
No mais, lembro da importância da oração e da autoridade espiritual dada ao crente, através de Jesus Cristo. “Ore, pedindo a Deus que faça de sua fraqueza força. Deixe fluir do seu coração aquela porção de graça, a fim de que outros sejam edificados, e possam também vencer as difíceis tarefas da vida. Saiba que Deus o criou não para ser um derrotado, um fracassado. Você foi criado para ser Seu colaborador, divulgando através da sua vida, de seu caminho por este mundo, a mensagem do Seu Reino. As armas para a batalha já foram providenciadas por Jesus. Ele disse: “Eu lhes dei autoridade para pisarem sobre cobras e escorpiões, e sobre todo o poder do inimigo; nada lhes fará dano” (Lucas 10:19).
 
 
Tito Oscar, bispo INV São Paulo

Newsletter

Assine a nossa newsletter:

Novidades

05/12/2017 16:51
INSCRIÇÕES PARA A ACADEMIA MISSIONÁRIA 2018   Faça aqui a sua inscrição. Agende sua entrevista...
27/11/2017 19:59
 Clique aqui  para baixar o comunicado oficial sobre a nova logomarca da Igreja de Nova...
23/05/2017 12:24
Você já pode baixar a sua, preenchê-la e entregá-la pessoalmente ou pelo e-mail...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>